sábado, 24 de abril de 2010

Poesia - Florbela Espanca


Um poema de minha preferência pertence a maior poetisa portuguesa Florbela Espanca
Aqui está uma amostra do trabalho desta grande poetisa.

Alma Perdida
Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma da gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!

Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente…
Talvez sejas a alma, a alma doente
D’alguém que quis amar e nunca amou!

Toda a noite choraste… e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!

Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh’alma
Que chorasse perdida em tua voz!…

Eu tenho pena da Lua!
Tanta pena, coitadinha,
Quando tão branca, na rua
A vejo chorar sozinha!…

As rosas nas alamedas,
E os lilases cor da neve
Confidenciam de leve
E lembram arfar de sedas

Só a triste, coitadinha…
Tão triste na minha rua
Lá anda a chorar sozinha …

Eu chego então à janela:
E fico a olhar para a lua…
E fico a chorar com ela! …

Neste site vc pode conhecer vida e obra desta grande mulher

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Renda de bilros

Alguém desavisado abrindo meu blog Pela 1 ª Vez não entende como "pulo" de um assunto para outro com tanta frequência.
Bem ......
Confesso ...... inquietação..... Não consigo passar muito tempo fazendo um só trabalho.  Tenho Espírito inquieto.
Por outro lado é benéfico para o trabalho, o intervalo que dou entre a execução dos trabalhos descansa a minha mente, e, ao voltar para o trabalho anterior me facilita "ver e corrigir" erros que passaram desapercebidos.
Entre uma pintura e um trabalho de argila fiz esta borboleta em renda de bilros que pode ser aplicada em uma toalha de mesa, uma camiseta ...Bem , onde + sua imaginação alcançar.
Se alguma rendeira de plantão gostar e só pedir - não esqueça de deixar endereço para resposta.
Detalhe da renda ainda na almofada
Detalhe + aproximado do Trabalho
Outros Trabalhos em

Renda turca - técnica - passo a passo

Renda Filet

Nó de encajera

QUÃO GRANDE ÉS TÚ